Fisioterapia nos Tumores Ósseos

Compartilhe nas suas redes sociais:

Os tumores ósseos são um raro e heterogêneo grupo de tumores, apesar de o sistema musculoesquelético compreender 75% do peso corporal médio. Essas neoplasias representam uma pequena parcela dos tumores em geral, tendo uma frequência menor que 1% de todos os tumores dos adultos, e de 15% das neoplasias malignas pediátricas.

O tumor ósseo é conhecido por séculos pelo seu tratamento restrito a amputações, enquanto aguardávamos uma possibilidade de sobrevida que, na maioria das vezes, estava restrita a apenas 20% dos pacientes. Muitos evoluíam para óbito em menos de 5 anos, pois a doença acabava se disseminando no pulmão, criando o estigma de que o câncer ósseo era fatal.

Com o desenvolvimento da terapia oncológica, os métodos de diagnóstico e estadiamento se tornaram mais apurados e precisos, e as opções terapêuticas se multiplicaram. Isso provocou um significativo aumento  da sobrevida após o diagnóstico inicial. Hoje, mais de 90% dos pacientes com câncer ósseo podem ter seus membros preservados, mantendo a imagem corporal intacta, porém as cirurgias são mais complexas e mais longas.  A fisioterapia vai atuar exatamente nessa situação de complexidade, dando ao paciente condições pós-operatórias adequadas para uma vida funcional plena, uma boa qualidade de sobrevida, sem dor e com a melhor função possível, sem restrições do aparelho locomotor.

 

por Dra Emília Cardoso Martinez

Fisioterapeuta, mestra em ciências da saúde pela faculdade de ciências médicas da Santa Casa de São Paulo, membro do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Fisioterapia Cnpq/ FCMSCSP, membro da ABFO, pós-graduada em fisioterapia musculoesquelética pela Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. Atualmente é professora convidada da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, professora e supervisora de estágio do Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas e fisioterapeuta responsável pela reabilitação oncológica do instituto Move em São Paulo.

Fisioterapia nos Tumores Ósseos